Faz. Pau D´alho

Uma das grandes atrações históricas de nossa região, a Fazenda Pau D´Alho está aberta a visitação de quinta a domingo, das 09h às 16h, em visitação não guiada.

Construída em 1817, a fazenda inicia o plantio do café. Já em 1822 o cafezal está formado e João Ferreira recebe a ilustre visita de D. Pedro I, em ocasião da viagem em que proclamaria a independência do Brasil. João e seu filho Antônio teriam seguido viagem compondo a guarda de honra do imperador.

A fazenda surpreende quem chega pela estrada, com seus muros de pedras num elevado, lembrando os fortes medievais. A senzala tem posição de destaque e se justifica pela necessidade de estar em local arejado e fresco, preservando os escravos e o alto investimento. Tulha, moinhos, roda d’água, depósitos, oficina, terreiro, casa grande, tudo projetado para facilitar a produção.

Em 1858, no inventário de João Ferreira de Souza, a Fazenda Pau D’alho já contava com mais de 300 escravos.

Com o declínio do café no fim do Séc XIX, foi adaptada à pecuária leiteira, ficando com a família dos fundadores até a década de 1960, quando foi adquirida pelo governo federal, para ser transformada em museu nacional do café. Foi restaurada, mas o projeto nunca chegou a ser concretizado. Esteve aberta ao público durante décadas, mas nos últimos 4 anos ficou fechada. É administrada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que agora firmou parceria com a Prefeitura Municipal para reabertura e uso. Já podemos comemorar, mas também participar, para que juntos elevemos a Pau D’alho mais uma vez a uma posição de destaque em nossa região.